CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

Friday, September 7, 2012

Opinião: Shut Out

Título: Shut Out
Autora: Kody Keplinger

Sinopse: Most high school sports teams have rivalries with other schools. At Hamilton High, it's a civil war: the football team versus the soccer team. And for her part, Lissa is sick of it. Her quarterback boyfriend, Randy, is always ditching her to go pick a fight with the soccer team or to prank their locker room. And on three separate occasions Randy's car has been egged while he and Lissa were inside, making out. She is done competing with a bunch of sweaty boys for her own boyfriend's attention

Then Lissa decides to end the rivalry once and for all: She and the other players' girlfriends go on a hookup strike. The boys won't get any action from them until the football and soccer teams make peace. What they don't count on is a new sort of rivalry: an impossible girls-against-boys showdown that hinges on who will cave to their libidos first. But what Lissa never sees coming is her own sexual tension with the leader of the boys, Cash Sterling...

Opinião: Por norma, este não é o tipo de livro que eu costume ler. No entanto, soube assim que li a sinopse no Goodreads que teria de lhe dar uma vista de olhos. A premissa era demasiado interessante, demasiado tentadora, para que eu conseguisse virar-lhe as costas. Por isso, não virei. E ainda bem que não!

Não conhecia a autora, por isso, devo dizer que comecei a ler sem saber muito bem aquilo que esperar. Com uma escrita fluída e realista, ainda que bastante simples e livre dos floreados artísticos que tanto me costumam cativar, Kody Keplinger consegue manter-nos presos ao enredo (e às personagens) praticamente desde a primeira página. Lidando com temas como o sexo e a sexualidade, escolhas e decisões, a importância de nos mantermos fiéis a nós mesmos e aos nossos ideais, Keplinger consegue passar a mensagem do quão importante é sermos capazes de nos libertarmos dos estereótipos criados pela nossa sociedade. Do quão importante é percebermos de que não existe uma norma, uma definição imutável e sempre correta (e que devemos seguir, quer concordemos com ela quer não) de "normalidade" que defina as nossas ações, pensamentos e personalidade.

Com personagens interessantes, complexas e dinâmicas é praticamente impossível não nos interessarmos pelas suas histórias. Não nos importarmos o suficiente para ver como é que tudo vai terminar.

Com personagens femininas fortes, determinadas e que, aos poucos, vão descobrindo o mundo e as pessoas que as rodeiam, quem são e aquilo que querem, este livro está escrito num tom amigavelmente feminista, que muito me agradou.
Dou-lhe 4 de 5, com a promessa de que irei ler os restantes livros desta autora o quanto antes.

No comments:

Post a Comment