CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

Sunday, January 13, 2013

Opinião: Akkarin

Título: Akkarin (terceiro volume na Trilogia do Mágico Negro)
Autora: Trudi Canavan
Editora: Bertrand Editora

Sinopse: Sonea percorreu um longo caminho desde que era apenas uma criança pobre, que possuía um incrível poder por explorar. Ganhou o respeito, ainda que amargo, dos seus colegas aprendizes e um lugar na Guilda dos Mágicos. Mas há muita coisa que gostaria de nunca ter conhecido - aquilo que testemunhou, por exemplo, na câmara subterrânea do misterioso Supremo Lorde da Guilda, Akkarin… e o conhecimento de que a Guilda era observada de perto por um antigo e temível inimigo. Ainda assim, não ousa ignorar as terríveis verdades que o Supremo Lorde partilhará com ela, mesmo temendo que possa ser um truque, um esquema de modo a que ele possa usar os seus fantásticos poderes para atingir algum objetivo obscuro. Pois Sonea sabe que o seu futuro está nas mãos de Akkarin e que só na escuridão conseguirá atingir a verdadeira grandeza… se sobreviver.

Opinião: Akkarin de Trudi Canavan é, sem dúvida alguma, o melhor livro da Trilogia do Mágico Negro, bem como o meu preferido.

Uma das razões pelas quais sei que gostei tanto deste livro prende-se com o facto de o ter lido em Inglês, uma vez que as edições portuguesas têm uma tradução que, na minha opinião, é um tanto ou quanto atabalhoada, acabando por tornar a leitura, em certos pontos, algo confusa, fazendo com que seja difícil apreciar a história a 100%, ou até mesmo a escrita da própria autora, que acaba por se tornar estranha aos nossos olhos. No entanto, tive uma agradabilíssima experiência ao defrontar-me com a sua escrita em Inglês, que é extremamente cativante, com descrições simples ainda que envolventes e, se as personagens assim o permitirem, um ligeiro e velado tom de divertimento que nos faz ter um sorriso sempre a moldar-nos as feições.

Ainda assim, esta não foi a única razão pela qual fiquei rendida a este terceiro volume desta trilogia.

A história de Akkarin é absolutamente brilhante, com um enredo  fascinante e maravilhosamente bem tecido, uma diversidade de pontos de vista que enriquecem a narração e um conjunto de personagens (tanto a principal como as secundárias) que sofrem um crescimento de tal forma espantoso, consistente, coerente e real que nos mantém colados a página atrás de página.


E por falar em personagens, tenho de mencionar Sonea.

Desde o início desta trilogia que gostei imenso de Sonea, uma personagem com qualidades e defeitos; pensamentos, ideias e ideais próprios; uma personagem que nos é apresentada, sempre, com o seu lado bom e o seu lado mau, que nos é apresentada de forma real e humana... Uma personagem que começa por ser uma jovem insegura e amedrontada dos seus poderes, ainda que uma sobrevivente e lutadora nata, mas que muda e se transforma na mulher forte, segura, irreverente, leal, capaz de fazer aquilo que é necessário, inteligente e poderosa com que nos defrontamos em Akkarin. Alguém que passou por toda uma série de injustiças mas que, no fim, se manteve de pé e com a cabeça erguida.

Para além de Sonea, tenho de mencionar Lord Dannyl, que me encantou logo desde o primeiro volume desta trilogia com a sua personalidade e modos suaves, corteses, divertidos e, sem espaço algum para dúvidas, absolutamente apaixonantes; Lord Rothen, alguém que se destacou por ser a figura paternal que Sonea tanto necessitva e, obviamente, o Supremo Lorde da Guilda, Akkarin, que me fez sorrir que nem uma tola de cada vez que fazia (ou dizia) qualquer coisa.

Com tudo isto dito, tenho de reafirmar o quanto amei este livro por apresentar uma conclusão brilhante, cheia de sorrisos e lágrimas (oh sim, muitas lágrimas...) para uma trilogia absolutamente espetacular, com personagens brilhantes e uma protagonista que se tornou numa das minhas personagens preferidas de sempre.

Dou-lhe 5 de 5★!

No comments:

Post a Comment